quarta-feira, 14 de maio de 2014

NT Tuyuca


El Nuevo Testamento en Tuyuca

Edição 2011

"Cõãmacý mecýã wedesei"


Clique para ler
O Novo Testamento Tuyuca
“Alégrense porque sus nombres están escritos en el cielo”

Siempre que hago la presentación de las traducciones de la Biblia o del Nuevo Testamento a las lenguas indígenas siento alegría y satisfacción. Con este Nuevo Testamento en tuyuca, los indígenas que integram esta etnia ven que el Señor a través de los investigadores del Instituto Lingüístico de Verano, los acompaña y los ama de verdad. El Señor Jesús que es la Palabra Eterna les habla y se hace entender en el propio lenguaje indígena. Es gustoso y placentero escuchar a otros que hablan las palabras y expresan los sentimientos en el mismo idioma nuestro. Lo he percibido cuando me acerco al indígena y le digo dos o tres palabras que hacen razonar su lenguaje.
El Tuyuca puede decir ahora: “El Señor ha estado grande con nosotros y estamos alegres”. Con los términos que utilizan para expresar su amor y cariño en familia; con las palabras que manejan para conceder el perdón; con las mismas expresiones para alegrarse y vivir en solidaridad; con esas palabras el Señor les habla en este libro santo; los consuela y los va llevando a la salvación completa. Los Tuyucas aprovecharán sin duda la oportunidad de hablar con el Dios cercano y bueno. Él los entiende; él también sabe tuyuca.

Gustavo Angel Ramírez
Vicario Apostólico Mitú


Tuyuca
Outros Nomes: Tuiuca
Onde estão: AM - 825 (Dsei/Foirn, 2005)
Quantos são: Colômbia - 570 (1988)
Família linguística: Tukano

Os índios que vivem às margens do Rio Uaupés e seus afluentes – Tiquié, Papuri, Querari e outros menores – integram atualmente 17 etnias, muitas das quais vivem também na Colômbia, na mesma bacia fluvial e na bacia do Rio Apapóris (tributário do Japurá), cujo principal afluente é o Rio Pira-Paraná. Esses grupos indígenas falam línguas da família Tukano Oriental (apenas os Tariana têm origem Aruak) e participam de uma ampla rede de trocas, que incluem casamentos, rituais e comércio, compondo um conjunto sociocultural definido, comumente chamado de “sistema social do Uaupés/Pira-Paraná”. Este, por sua vez, faz parte de uma área cultural mais ampla, abarcando populações de língua Aruak e Maku.

Línguas
A família linguística Tukano Oriental engloba pelo menos 16 línguas, dentre as quais o Tukano propriamente dito é a que possui maior número de falantes. Ela é usada não só pelos Tukano, mas também pelos outros grupos do Uaupés brasileiro e em seus afluentes Tiquié e Papuri. Desse modo, o Tukano passou a ser empregado como língua franca, permitindo a comunicação entre povos com línguas paternas bem diferenciadas e, em muitos casos, não compreensíveis entre si.
Em alguns contextos, o Tukano passou a ser mais usado do que as próprias línguas locais. A língua tukano também é dominada pelos Maku, já que precisam dela em suas relações com os índios Tukano. Já as línguas classificadas como tukano ocidentais são faladas por povos que habitam a região fronteiriça entre Colômbia e Equador, como os Siona e os Secoya.
Considerando o significativo número de pessoas da bacia do Uaupés que estão residindo no Rio Negro e nas cidades de São Gabriel e Santa Isabel, estima-se que cerca de 20 mil pessoas falem o Tukano. As outras línguas desta família são faladas por populações menores, predominando em regiões mais limitadas. É o caso dos Kotiria e Kubeo no Alto Uaupés, acima de Iauareté; do Pira-tapuya no Médio Papuri; do Tuyuka e Bará no Alto Tiquié; e do Desana em comunidades localizadas no Tiquié, Papuri e afluentes.

Participe deste Projeto!
Ajude a Construir o Futuro que Nós Queremos!