domingo, 13 de julho de 2014

Luciano Huck, Ronaldinho Fenômeno e os Zoé


Ronaldo e Luciano vão à aldeia indígena onde futebol não é conhecido

Em aventura no Pará, índios usaram a bola para brincar de arco e flecha

Foram três longos anos de negociações para a realização desta matéria em uma aldeia indígena no Pará que não conhece o futebol, que é praticamente uma marca registrada do Brasil. E para esta aventura, nada melhor que a companhia de Ronaldo Fenômeno, um dos nossos maiores ídolos das quatro linhas.




"Está sendo maravilhoso. É um golaço mesmo se puder comparar com a sensação que estou sentindo. Tudo está sendo incrível, é um povo muito educado, muito carinhoso", disse Ronaldo sobre a tribo Zoé, que vive de uma maneira bem isolada e mal fala a língua portuguesa. Luciano e Ronaldo ficaram impressionados com o modo de vida dos índios, rituais e rezas. Os integrantes da tribo usam uma espécie de madeira na altura do queixo para diferenciá-los de outros índios.





Mas o ponto alto da viagem foi justamente a troca de experiências. Enquanto os índios mostraram os seus rituais e danças, Luciano e Ronaldo levaram uma bola para mostrar para a tribo e os índios tentaram até fazer embaixadinhas e tudo virou uma brincadeira entre eles. Mas não teve jeito: os índios preferiram usar a bola para brincar de arco e flecha.





Nenhum comentário: