VISITE!

domingo, 27 de dezembro de 2015

A Palavra de Deus na Língua Ayoreo


A Palavra de Deus na Língua Ayoreo

Mulher Ayoreo Totobiegosode. © Luke Holland – Survival


Boas Novas na Língua Ayoreo
Lições bíblicas em 40 figuras, com um panorama bíblico audiovisual da Criação até Cristo, e estudos da Vida Cristã.
Duração do Programa: 37:30 min.

1. Faixa 1 (18:59 min.)

2. Faixa 2 (18:30 min.)


Erui, um homem Ayoreo-Totobiegosode. © Ruedi Suter - Survival.

Jesus – Senhor & Salvador – na Língua Ayoreo
Livro 7 de uma série audiovisual com histórias de Jesus, de Lucas a João. Ideal para evangelismo, plantação de igreja e estudo sistemático.
Duração do Programa: 42:52 min.

1. Faixa 1 (21:44 min.)

2. Faixa 2 (21:07 min.)


Crianças Ayoreo-Totobiegosode, Paraguai. © Ruedi Suter - Survival.


Palavras de Vida na Língua Ayoreo – 1
Histórias bíblicas curtas em áudio, mensagens evangelísticas que podem incluir canções e música.



Uma mulher Ayoreo-Totobiegosode - imediatamente após seu primeiro contato com o mundo exterior em 2004. © GAT


Palavras de Vida na Língua Ayoreo - 2







Homem Ayoreo-Totobiegosode no acampamento da Missão Novas Tribos, 8 anos depois de ser trazido da floresta, no Paraguai. © Survival International


Ayoreo
Linguagem do Paraguai
Nomes Alternativos: Ayoré, Garaygosode, Guarañoca, Guidaigosode, Koroino, Moro, Morotoco, Poturero, Pyeta Yovai, Samococio, Sirákua, Takrat, Totobiegosode, Yanaigua


Guireja, uma  mulher Ayoreo sentada na frente de sua casa. Ela teve que sair por causa do desmatamento (Paraguai) © Survival International


População: 2600 no Paraguai (2009 Universidade Nacional de Asunción), aumentando. População total todos os países: 4.300. 1.500 monolíngues.
Localização: Alto Departamento Paraguai, Guidaichai, Isla Alta, Cucaani e Arocojnadi; Departamento de Boqueron, Campo Loro, Ebetogue, Jesudi e Tunocojai.


Mulher Ayoreo. Seus parentes isolados enfrentam a ameaça de desmatamento. © Survival


Status de Idioma: 5 (Desenvolvimento).
Classificação: Zamucoan
Dialetos: Tsiracua.
Use Idioma: Todas as idades.
Desenvolvimento da linguagem: Taxa de alfabetização em L1 (1ª língua): 20%. Dicionário. Gramática. NT: 1982.
Escrevendo: Alfabeto latino.
Outros comentários: Parcialmente nômade. Cristão.


Crianças Ayoreo-Totobiegosode em um acampamento da Missão Novas Tribos. © Ruedi Suter - Survival


Ayoreo: Os Isolados do Chaco
Dos vários subgrupos Ayoreo, os mais isolados são os Totobiegosode (‘gente do lugar dos porcos selvagens’). Desde 1969 muitos tiveram que sair da floresta à força, mas alguns ainda evitam todo o contato com pessoas externas.


Ibore, uma mulherTotobieogosode, usando um machado tradicional para abrir uma colmeia, Paraguai. © Ruedi Suter - Survival


O primeiro contato de duração contínua aconteceu nas décadas de 1940 e 1950, quando fazendeiros menonitas[i] estabeleceram colônias em suas terras. Os Ayoreo resistiram à invasão havendo mortes em ambos os lados.




Em 1979 e 1986 a Missão Novas Tribos, grupo missionário fundamentalista americano, ajudou a organizar ‘caçadas’ nas quais grandes grupos de Totobiegosode foram trazidos à força da floresta. Muitos Ayoreo morreram nestes encontros, enquanto outros mais tarde sucumbiram a doenças.


Jovens Ayoreo -Totobiegosode no acampamento da Missão Novas Tribos, oito anos depois de serem trazidas da floresta. © Survival International


Invasões contínuas de suas terras que os obrigavam constantemente a abandonar suas casas, tornando sua vida muito difícil, fizeram com que outros grupos Totobiegosode saíssem da floresta em 1998 e 2004. Um número desconhecido deles ainda vive uma vida nômade na floresta.


Mulher Ayoreo-Totobiegosode no acampamento da Missão Novas Tribos. 
© Ruedi Suter - Survival


Atualmente a maior ameaça aos Totobiegosode é uma empresa brasileira: Yaguarete Porá. Ela é dona de um terreno de 78.000 hectares no coração de território Totobiegosode, situado muito próximo do local onde Ayoreo isolados foram recentemente avistados.


Membros do grupo Ayoreo-Totobiegosode no dia em que foram contatados pela primeira vez, em 2004, Paraguai. © GAT Survival.


A Yaguarete pretende desmatar a maior parte da terra para transformá-la em pasto para a criação de gado – o efeito desta ação sobre a possibilidade de os índios continuarem a viver lá será devastadora.


Família isolada Ayoreo que foi forçada a deixar a floresta quando invadida © GAT - Survival


Foco da Crise
Praticamente toda a terra Ayoreo pertence a donos de terra particulares que contratam grupos de trabalhadores para desmatar a floresta que contém uma madeira valiosa e, em seguida, introduzem o gado.


O fazendeiro brasileiro Marcelo Bastos Ferraz rejeitou o pedido dos Ayoreo para parar de destruir a floresta de seus parentes isolados


Muitos desses novos donos de terras são menonitas, embora muita terra Ayoreo também tenha sido comprada por ricos empreendimentos paraguaios e brasileiros de criação de gado.


Foto de satélite mostra desmatamento ilegal feito por fazendeiros brasileiros dentro do território Totobiegosode, Paraguai.
Foto de satélite mostra desmatamento ilegal feito por fazendeiros brasileiros dentro do território Totobiegosode, Paraguai. © Survival


Os índios estão reivindicando somente uma pequena parte do seu território. Sem a sua floresta eles não podem se sustentar, e eles estão preocupados com o futuro de seus familiares não-contatados que ainda moram lá.


Fotos de satélite mostram novas faixas derrubadas através da floresta onde habitam os Ayoreo isolados 


Pela lei paraguaia, esta área reivindicada deveria ter sido titulada aos Ayoreo anos atrás, já que ambas a lei paraguaia e a Constituição do País reconhecem o direito dos índios de posse às suas terras tradicionais.


Fotos de satélite mostram uma represa recém-construída


No entanto, proprietários de terras poderosos têm conseguido bloquear a implementação da lei em diversas situações e já derrubaram parte da mata ilegalmente.


Grandes partes da floresta dos Ayoreo foram desmatadas pela 
BBC S.A. e pela River Plate S.A.


Localizada no coração do território indígena, uma área de 78.000 hectares é propriedade de uma empresa brasileira, a Yaguarete Porá. Ela já desmatou uma grande área de floresta em uma zona muito próxima de onde Ayoreo isolados foram recentemente avistados.
Para aplacar a indignação pública, a empresa anunciou que criará uma ‘reserva natural’ em suas terras, mas sua intenção é destruir cerca de dois terços da floresta.


O desmatamento ilegal (círculo) de outubro- dezembro de 2010

Parojnai, um homem Ayoreo que morreu de tuberculose como resultado de contato com forasteiros.

Este último ato fez com que em 2010 a Survival nomeasse a Yaguarete para o ‘Greenwashing Award,’ um ‘prêmio’ que condena indivíduos ou empresas que usam o meio-ambiente como cortina de fumaça para disfarçar seus atos nocivos contra os povos indígenas.


Casa de Ayoreo isolados no meio de uma nova estrada


Com a derrubada desta enorme área florestal, os Totobiegosode isolados não terão aonde se esconder. Os Totobiegosode contatados têm um grande desejo de proteger a área.


Parojnai, um homem Ayoreo que morreu de tuberculose como resultado de contato com forasteiros. © Survival.


Como vivem?
Os Totobiegosode vivem em pequenas comunidades. Cultivam abóboras, feijão e melões no solo arenoso, e caçam na floresta. Suas predileções são por grandes tartarugas e porcos selvagens; o abundante mel silvestre também é muito apreciado por eles.


Paronai, indígena Ayoreo morreu de tuberculose contraída após o primeiro contato. © Survival


Na floresta, quatro ou cinco famílias vivem juntas em casas coletivas. Um poste central de madeira apoia uma estrutura em forma de domo construída com galhos menores, cobertos por barro seco.


Um homem Totobiegosode tece uma corda, enquanto terra Ayoreo é destruída  por pecuaristas de gado no Brasil. © Survival


Cada família tem sua própria fogueira na parte externa da casa. Só se dorme no lado de dentro no caso de chuva.
O ritual Ayoreo mais importante recebeu seu nome em homenagem à asojna, o bacurau: na primeira vez em que o canto do pássaro é ouvido, ele anuncia o início da estação chuvosa, motivo para um mês de comemorações e festas.


O agronegócio continua destruindo territórios de tribos isoladas no Paraguai.


Os Ayoreo que agora vivem em comunidades assentadas moram em malocas familiares individuais. Aqueles que perderam suas terras são obrigados a trabalharem como trabalhadores rurais, sendo, por falta de opção, explorados nas fazendas de gado que se apossaram de boa parte de seu território.


Uma mulher Ayoreo visitando uma casa Ayoreo abandonada por causa do desmatamento, Paraguai. © Survival.


A missão evangélica Missão Novas Tribos tem uma sede próximo às suas comunidades, exercendo poderosa influência sobre suas vidas cotidianas. Os missionários suprimiram o ritual asojna e muitos outros.


Uma casa abandonada no Chaco paraguaio pertencente à isolados Ayoreo-Totobiegosodes



Aja agora para ajudar os Ayoreo
Torne-se um membro / Doe para financiar a campanha de Ayoreo e outras campanhas de sobrevivência.
Escreva uma carta para o Governo do Paraguai. É uma maneira rápida e fácil de mostrar a sua preocupação.
Se você quiser se envolver mais, por favor, entre em contato com a Survival.


Um grupo de líderes Totobiegosode se reuniram em torno dos tratores que estão destruindo seu território de caça, no Paraguai. © Survival International


Últimas Notícias sobre os Ayoreo
O desmatamento massivo e inação do governo culpado por crise indígena que ameaça a sua sobrevivência.
Manifestantes na AGM do Grupo San José exigiu "Save The Ayoreo"
Diretor do Paraguai para o Departamento de Assuntos Indígenas Estado vendeu 25.000 hectares de terra Ayoreo.
Índios Ayoreo não-contatados são forçados a fugir de criadores de gado e fazendeiros que estão destruindo sua floresta.
Ativistas alertam que os últimos índios isolados fora da Amazônia estão ficando sem floresta para se esconder.


Gabide Etacori, um líder Ayoreo-Totobiegosode, cuja assinatura teria sido falsificada. © Survival


Empresa de carne bovina brasileira está destruindo o último refúgio dos altamente vulneráveis ​​índios isolados.
Os melhores restaurantes da Rússia foram aconselhados a parar de usar carne do Paraguai.
Novo anúncio da Survival insta a Rússia a parar importações de carne bovina do Paraguai até a terra dos Ayoreo estar protegida.
A misteriosa epidemia de TB está constantemente matando membros recém-contatados de uma tribo sul-americana.
Índios Ayoreo enviam um vídeo sem precedentes sobre construção de uma gigante espanhola, exigindo a devolução de suas terras ancestrais


Grande parte da terra dos Ayoreo-Totobiegosode está sendo desmatada por fazendeiros.


O fazendeiro Marcelo Bastos Ferraz rejeitou o pedido dos Ayoreo para parar de destruir a floresta de seus parentes isolados.
Estudo revela maior taxa de desmatamento do mundo na terra de uma tribo isolada
Floresta habitada por índios isolados no Paraguai está sendo destruída para dar lugar a gado destinado ao mercado europeu.
A agenda oculta de uma empresa no Paraguai foi revelada por fotos de satélite que mostram uma represa recém-construída.
Fazendeiros supostamente forjaram assinaturas dos índios, para poderem construir uma estrada na metade da sua terra


O desmatamento em território Ayoreo, Paraguai. © Survival


Índios Ayoreo publicamente marcaram o 25º aniversário da última caçada humana do Paraguai
O governo paraguaio confirmou que uma tribo isolada está vivendo em terras de posse de uma controversa empresa de pecuária
O governo do Paraguai tem se tornado refém de barões da carne, numa luta por terras habitadas por índios isolados
Uma iniciativa de negócio da ONU está sendo utilizada como ferramenta para mascarar abusos dos direitos humanos, segundo índios Ayoreo
Barões da carne brasileiros têm sido acusados de desmatamento ilegal de terras de índios isolados
Quase 4.000 hectares da floresta da tribo Ayoreo têm sido destruídas


Parte grande das terras Ayoreo-Totobiegosode está sendo desmatada, Paraguai. ©GAT  Survival


Recursos Teóricos da Língua Ayoreo
O catálogo combinado de todos os participantes Olac contém os seguintes recursos que são relevantes para este idioma:

Outros nomes conhecidos e nomes dialectais: Ayoré, Garaygosode, Guarañoca, Guidaigosode, Koroino, Moro, Morotoco, Poturero, Pyeta, Pyeta Yovai, Samococio, Sirákua, Takrat, Totobiegosode, Tsiracua, Tsiricua, Yanaigua, Yovai
Use a pesquisa facetada para explorar recursos para a língua Ayoreo.



Excavadoras entrando em território dos indígenas Ayoreo. © GAT - Survival



Textos primários
1.     Génesis erámi taningai Morarie, Maxine; Briggs, Janet. . 1985. Misión Nuevas Tribus oai: rosettaproject.org: rosettaproject_ayo_gen-1

Descrições de idiomas
1.     Glottolog 2.6 Recursos para Ayoreo. Nd 2015. Instituto Max Planck para a Ciência da História Humana. Oai: glottolog.org: ayor1240
2.     PHOIBLE  inventários fonêmicos para Ayoreo. Nd 2014. Instituto Max Planck de Antropologia Evolucionária. Oai: phoible.org: ayo
3.     La lengua de los Ayoweos-Moros. Susnik, Branislava. 1973. Asuncion:. Museo Etnografico "Andrés Barbero" Oai: rosettaproject.org: rosettaproject_ayo_phon-1
4.     VELAS Recursos  para Ayoreo. Nd 2013. Instituto Max Planck de Antropologia Evolucionária. Oai: sails.clld.org: Ayo
5.     Wals Recursos  para Ayoreo. Nd 2008. Instituto Max Planck de Antropologia Evolucionária. Oai: wals.info: Ayr


A derrubada da floresta dos indígenas Ayoreo-Totobiegosode, Paraguai © Survival


Outros recursos sobre a língua
1.     Ligados as línguas dos Andes. Adelaar, com Pieter C. Muysken. 2004. Cambridge University Press. Oai: refdb.wals.info: 2117
2.     La Lengua de los Ayoweos-Moros. . Nociones Generales Susnik, Branka J. 1963. Sociedad Científica del Paraguay y Museo Etnográfico. Oai: refdb.wals.info: 4462
3.     Quiero contarles unos Casos del Beni, não. 2. Briggs, Janet. 1973. Summer Institute of Linguistics. Oai: sil.org: 11119
4.     Quiero contarles unos Casos del Beni. Briggs, Janet. 1972. Instituto Lingüístico de Verano. Oai: sil.org: 11032
5.     E yiraja purusarane para. Briggs, Janet; Morarie, Maxine. 1973. Publicaciones "Nueva Vida". Oai: sil.org: 11074
6.     Ayoreo:. Uma linguagem do Paraguai na 2013. SIL International. Oai: ethnologue.com: ayo
7.     Linguist List Recursos para Ayoreo. Damir cavar, Diretor de Linguist List (editor); Malgorzata E. cavar, Diretor de Linguist List (editor). 2015/12/23. A Linguist List (www.linguistlist.org). Oai: linguistlist.org: lang_ayo

Outros nomes conhecidos e nomes dialectais: #Ayoré #Garaygosode #Guarañoca #Guidaigosode #Koroino #Moro #Morotoco #Poturero #Pyeta #PyetaYovai #Samococio #Sirákua #Takrat #Totobiegosode #Tsiracua #Tsiricua #Yanaigua #Yovai


Manifestações em Apoio  aos Ayoreo, em Londres, Paris e Madrid. © I. Luis - Survival


Participe deste Projeto!
Ajude a Construir o Futuro que nós Queremos!





[i] Os menonitas (ou mennonitas) são um grupo de denominações cristãs que descende diretamente do movimento anabatista que surgiu na Europa no século XVI, na mesma época da Reforma Protestante. Tem o seu nome derivado do teólogo frísio Menno Simons (1496-1561), que através dos seus escritos articulou e formalizou os ensinos dos anabatistas suíços. Segundo estimativas de 2009, há mais de 1,7 milhões de menonitas espalhados pelo mundo todo.[1]

I Coríntios 13.8-10

O amor é eterno. Existem mensagens espirituais, porém elas durarão pouco. Existe o dom de falar em línguas estranhas, mas acabará logo. Existe o conhecimento, mas também terminará. Pois os nossos dons de conhecimento e as nossas mensagens espirituais são imperfeitos. Mas, quando vier o que é perfeito, então o que é imperfeito desaparecerá.

Total de visualizações de página

COMPARTILHE O BLOG!

WordPress VKontakte Tumblr LinkedIn Google+ Twitter Facebook Pinterest Digg Delicious

Teste sua Internet